Posts tagged ‘raças’

março 5, 2011

BEDLINGTON TERRIER

Por trás da frágil aparência de “carneirinho” desta raça, escondem-se a força e a valentia de um “lobo”, que combina o aspecto exótico a um temperamento meigo e obediente de um cão de companhia e excelente para crianças.

Em sua terra de origem, ele era utilizado como cão de caça no combate aos ratos das minas de extração. Conta a lenda que os mineiros e lutadores da época apostavam grandes quantias nas lutas entre os Bedlingtons de suas respectivas criações.

Uma vez na briga, este cão era o mais digno lutador e nela permanecia até a morte. Por meio de acasalamentos, a raça ficou maior, mais pesada e passou a ser apreciada como cão de companhia pela nobreza européia, cujas características principais são a atividade e a curiosidade.

O Bedlington Terrier pode medir de 33 a 37,4 centímetros e pesar entre 7 a 10 quilos. A pelagem é espessa e eriçada, de cor azul, marrom ou areia, com ou sem marcação de castanho. Ao se movimentar, a impressão que se tem é de galope em grande velocidade.

CUIDADOS BÁSICOS

Como todo cão, gosta de dar suas voltinhas. Adapta-se bem a apartamentos, mas não gosta de dividir espaço com outros animais. O pêlo lanoso e encaracolado precisa de tosa especializada. É preciso ter atenção quanto à alimentação, pois esta raça tem propensão a doenças hepáticas, como acúmulo de cobre no fígado. Sua média de vida é de 13,5 anos, mas já houve registros de um cão ter vivido 18,4 anos. As principais causas de morte constatadas são idade avançada (23%), urológicas (15%) e hepáticas (12,5%).

Porte: Pequeno
Origem: Inglaterra

Curiosidade

O Bedlington é ciumento e não gosta de dividir as atenções de seu dono, principalmente se for com outro cão.

História

O Bedlington Terrier surgiu na região de Northumberland, no noroeste da Inglaterra, no condado mineiro de Bedlington, de onde deriva o seu nome. As primeiras menções datam de 1882. Até 1825, era conhecido como Rothburny Terrier ou Fox Terrier dos Condados do Norte.

Fonte: Internet

Anúncios
março 5, 2011

BEAGLE

Cão de companhia e caça, robusto e compacto. De origem inglesa, é ágil e muito inteligente. Costuma medir entre 33 e 45 centímetros de altura e pesar entre 15 e 20 quilos. Sua pelagem é curta, forte e lisa, podendo ser tricolor (preto, branco e caramelo) ou bicolor (branco e caramelo).

Por seu temperamento alegre, tanto na caça como para companhia, possui grande popularidade e é ideal para crianças por ser um cão muito ativo. Extremamente guloso, tem tendência a engordar, por isso precisa de exercícios diários. Também costuma ser temperamental e está entre as raças de menor grau de obediência. Se não for adestrado logo no início e não tiver espaço para correr, seu dono pode perder o controle de suas atitudes e ter vários objetos destruídos pela casa.

CUIDADOS BÁSICOS

Elétrico, precisa de espaço para correr e brincar. Não gosta de ficar muito tempo sozinho, nem ficar confinado em espaços pequenos. As orelhas devem ser limpas semanalmente para evitar otites. Como é guloso, deve-se ficar de olho na alimentação, pois tem tendência a ficar obeso. Sua média de vida é de 12 anos. Os problemas de saúde mais comuns são cardíacos, devido ao aumento de peso, nanismo, epilepsia e hipotireoidismo.

Porte: Pequeno
Origem: Inglaterra

Curiosidade

Você sabe qual é o Beagle mais famoso do mundo? Se você respondeu Snoopy, acertou. Foi nesta raça que Charles Schulz inspirou-se para criar o cão mais conhecido das histórias em quadrinhos, em 1950.

História

A raça foi mencionada pela primeira vez no século III, pelo trovador escocês Ossian. Durante os reinados do rei Henrique VIII e da rainha Elizabeth I, tornou-se bastante popular na Inglaterra por seu faro apurado para a caça. Na França, ele foi introduzido em 1860. Em 1914, foi fundado o Clube Francês do Beagle e os franceses costumam comemorar anualmente, em 12 de junho, o Dia do Beagle.

Fonte: Internet

março 5, 2011

BASSET HOUND

As longas orelhas, o faro apurado e o pescoço forte, com algumas dobrinhas, tipificam o Basset Hound. Apesar da expressão aristocrática e inteligente, a pele é frouxa, o que faz com que, quando ele abaixe a cabeça, haja formação de “rugas”, dando-lhe um olhar triste.

Esta raça possui ossatura forte e sua altura varia entre 33 e 38 centímetros, podendo pesar entre 20 e 30 quilos. A pelagem é curta e lisa, mas não demasiadamente fina. Geralmente, os Bassets são tricolores (branco, preto e marrom) ou bicolor (branco e marrom ou preto e marrom). As patas são curtas e grossas e a cauda longa, afinada no final e curvada para cima.

O Basset Hound tem temperamento calmo e companheiro, mas não gosta de ficar muito tempo sem a presença dos donos. É extremamente leal, sensível e carinhoso, convivendo muito bem com toda a família e outros animais de estimação. Por causa do forte instinto para a caça, está sempre perseguindo insetos, aves, ciclistas e qualquer coisa que chame sua atenção.

CUIDADOS BÁSICOS

Pode ser criado em apartamentos, mas precisa de atividades físicas para manter o peso. As orelhas longas devem ser limpas regularmente para evitar otites. Atenção também à dieta balanceada, pois tem tendência à obesidade. A média de vida deste cão é de 11 anos. As causas mais comuns de morte são câncer (31%), idade avançada (13%), problemas gástricos (11%) e cardíacos (8%). Os Bassets também estão propensos a glaucoma, hipotiroidismo, displasia no quadril e problemas na coluna.

Porte: Pequeno
Origem: Inglaterra

Curiosidade

Seu faro só perde para o Bloodhound. O nome “basset” vem da palavra francesa “bas”, que significa “baixo” ou “anão”. Apesar das pernas curtas, pode surpreender ao alcançar objetos em lugares que outros cães da mesma estatura não conseguiriam.

História

A história desse cão é antiga, remonta aos monges medievais e está diretamente relacionada com o surgimento dos Bassets franceses. Surgiu por volta de 1800, na Inglaterra, após cruzamentos entre o Bloodhound e o Beagle, ambos apreciados pelos ingleses por causa do apurado instinto para a caça.

fonte: Internet

março 4, 2011

AMERICAN STAFFORDSHIRE TERRIER

Compacto, ágil e musculoso, o American “Staff” Terrier é forte e gracioso.

A altura varia entre 43 e 48 centímetros e seu peso entre 18 e 23 quilos. Sua cabeça é larga, com musculatura bem marcada. Preferencialmente, as orelhas e o rabo, curto em relação ao corpo, não devem ser cortados.

Sua pelagem é curta, brilhante, lisa e dura. O Staff, como é conhecido, pode ser encontrado em todas as cores, inclusive as sólidas, particolores e malhadas.

Apesar de muitas vezes ter sido usado para rinhas, este cão é dócil, inteligente, protetor e excelente com crianças, já que precisa de bastante exercício físico.

CUIDADOS BÁSICOS

Como precisa se exercitar, não é aconselhável criá-lo em apartamentos, já que precisa de espaços ou passeios constantes. Resistente e forte, não precisa de cuidados especiais. A média de vida é de dez a 12 anos. As doenças mais comuns que o acometem é catarata e displasia do quadril. Desde cedo, os filhotes devem ser adestrados para que haja domínio sobre o animal, pois tem tendência dominante e agressiva.

Porte: Médio
Origem: Estados Unidos

Curiosidade

Só em 1936 o American Staff Terrier foi reconhecido como raça canina

História

Originalmente conhecido apenas com Staffordshire Terrier, este cão foi popularizado nos Estados Unidos a partir de 1900, quando ganhou o nome de American Staffordshire Terrier. A raça foi desenvolvida como uma versão de exposição do American Pit Bull Terrier.

Fonte: Internet

dezembro 27, 2010

Akita Inu

 

Porte: Grande
Origem: Japão

Curiosidade

Em função de seu perfil fiel, o Akita Inu é considerado “patrimônio nacional” no Japão. “Inu” significa cão em japonês.

História

Nascido e crescido na ilha de Honshu, o Akita Inu foi utilizado no passado para a caça de grandes animais selvagens, rinhas e para acompanhar os samurais na defesa do território. Durante a Segunda Guerra, quase foi extinto. Para recuperar a raça foi feita uma seleção dos melhores exemplares remanescentes. Alguns exemplares mestiçados com Pastor Alemão e Mastim foram para a América do Norte, onde surgiu uma nova raça: o Akita Americano.

Raça japonesa e presente na região de Akita, no norte do Japão, o Akita Inu é um cão de força e coragem. De grande porte, apresenta olhos pequenos e orelhas eretas, apontadas para frente. Seu peso varia de 35 a 40 quilos e a altura de 58 a 70 centímetros.

A cauda é grossa e enrolada sobre o dorso. A aparência de bicho de pelúcia vem da pelagem dupla, sendo a parte de cima mais dura que a inferior, macia e densa. Pode ser encontrado nas cores vermelha dourada, vermelha com as pontas dos pêlos pretas, tigrada e branca.

O Akita Inu é um excelente guardião e companheiro. Além de corajoso, é um animal dócil, inteligente, afetuoso e paciente. Adora brincar com crianças, acompanhando a família e a protegendo sempre que necessário. Observador, reconhece instintivamente quem é seu dono, sendo considerado “cão de um dono só”.

Não se trata de um cão amistoso com outros cachorros do mesmo sexo e do mesmo porte, devido ao seu passado em rinhas. Sendo assim, é melhor evitar criar mais de um Akita dentro de casa. O sentimento de competição desta raça é tão grande que, às vezes, é preciso separar os filhotes de uma mesma ninhada para que não briguem. Já com cães de outras raças e sexo oposto, se criados juntos desde pequenos, não há problemas de relacionamento.

CUIDADOS BÁSICOS

Não costuma dar muito trabalho. Para mantê-lo saudável, basta banho, escovação e dieta balanceada. A média de vida é de 10 anos. As causas mais freqüentes de morte são câncer (32%), problemas cardíacos (14%) e gastrointestinais (14%).

Fonte: Uol bichos

dezembro 16, 2010

AFGHAN HOUND

Porte: Grande
Origem: Afeganistão

Curiosidade

O primeiro cão clonado no mundo, em 4 de agosto de 2005 por cientistas da Coréia do Sul, foi um da raça Afghan Hound, chamado Snuppy.

História

A raça originou-se no Afeganistão, provavelmente trazida por povos nômades que cruzavam o país tendo como destino a China e Índia. Originalmente, era usada para caçar lobos, raposas e gazelas. Quando chegou à Europa e à América do Norte, foi transformado em cão de luxo, por causa de sua beleza.

O Afghan Hound tem aparência nobre e majestosa. Corajoso, doce e sensível, é um cão inteligente e um pouco desconfiado com estranhos. “Ele tem o rei na barriga”. “Ele é apaixonante, paciente e não é agressivo com crianças.” Essa raça detesta solidão, é extremamente amorosa e, em geral, entrega o amor dela a uma só pessoa. “Mas o que ele gosta mesmo é de ter um sofá ou tapete para dormir”.
Alto e magro, sua altura varia de 65 a 75 centímetros e o peso entre 23 e 25 quilos. “O que se vê são os pêlos”.
Muito limpo, este cachorro não gosta de ficar em lugar sujo. “Um jornal é suficiente para demarcar o espaço para ele fazer suas necessidades fisiológicas”.

CUIDADOS BÁSICOS:

As orelhas longas devem ser limpas regularmente. A pelagem dá trabalho e deve ser escovada freqüentemente para que não fique cheia de nós. Se ficar, uma mistura de condicionador e água borrifada sobre os pêlos ajuda a desembaraçá-los. Este cão costuma viver cerca de 12 anos. As principais causas de morte, segundo pesquisa do UK Kennel Club, são morte por câncer (31%), idade avançada (20%), problemas cardíacos (10,5%) e urológicos (5%). A raça costuma apresentar também alergias e é bastante sensível a anestesias.