Posts tagged ‘cães perdidos’

março 26, 2011

Cão Encontrado

março 21, 2011

Família procura desesperadamente poodle que se perdeu em SP

Ela se perdeu no sábado de carnaval entre os bairros, Parque,  Santa Madalena  e Jardim Elba, em São Paulo. Fizemos um blog para dar mais informações sobre ela. http://cadeaannie.blogspot.com

Ela é da raça Poodle, porte médio, caudectomizada, aproximadamente 45cm, branca, 2 anos, atende pelo nome Annie. Estava usando fitas azuis nas orelhas. Comportamento dócil e extremamente brincalhona.

Gratifica-se!

Contatos: Zilda (11) 2703-0275 / Fernanda 8352-4594 / Everton 8264-7987

Fonte: ANDA

 

março 12, 2011

Cão desaparecido no RS fugiu antes de embarque em aeroporto, diz aérea

‘Pinpoo’ é a mistura das raças pincher e poodle (Foto: Arquivo Pessoal)

O cachorro ‘Pinpoo’, desaparecido desde o último dia 2 de março, teria fugido antes de embarcar no voo que iria de Porto Alegre (RS) para o Espírito Santo. A dona do cão, a aposentada Nair Flores, de 64 anos, que pagou R$ 684 mais a caixa pelo serviço de transporte do cão à empresa Gol, registrou um boletim de ocorrência sobre o sumiço do animal.

Segundo informações da Gol, ‘Pinpoo’ passou por todos os procedimentos previstos pela legislação, mas no trajeto para o avião forçou a grade da embalagem que o transportava e fugiu para a área restrita do Aeroporto Salgado Filho.

“Foi feita a checagem de toda a documentação necessária e das condições de lacre da caixa de transporte. Observou-se que tudo estava em ordem. Somente após a emissão de documento endossado pela estatal (Infraero) é que a carga viva fez o trajeto para o avião, conforme determinam as práticas do setor. A Gol apurou com seus colaboradores locais que foi depois desse momento que o cão forçou a grade da embalagem que o transportava e fugiu para a área restrita do aeroporto”, informou a empresa por meio de nota.

Ainda segundo a Gol, desde então, a empresa realiza buscas pelo cachorro e tem prestado “toda a assistência” para a dona do cão. A empresa ressalta ainda que desde 2001, quando deu início as operações de transporte de carga viva, nenhum caso de animal extraviado foi registrado no aeroporto de Porto Alegre.

Para Nair, a sensação é de um filho sequestrado. “Não acredito que ele esteja no aeroporto. Ou morreu ou foi roubado. Ele é bem amistoso, gosta de colo. É um cão caseiro, não sabe viver sozinho. Alguém pode ter levado.”

‘Pinpoo’ mescla as raças pincher e poodle, por isso tem este nome, e fará 11 meses neste mês. O animal foi doado a Nair pela filha, para substituir o cão que ela perdeu em janeiro. A aposentada pretende acionar a Justiça, caso não encontre o bicho.

Confira a íntegra da nota da Gol:

“A GOL esclarece que, em todas as etapas do processo de transporte do animal em questão, cumpriu com rigor não apenas seus procedimentos e controles internos, mas a legislação vigente. O acondicionamento da carga viva, que pelo regulamento é de responsabilidade da cliente, foi inspecionado tanto a Gollog como pela Infraero, que autoriza o trânsito de cargas entre o terminal e a aeronave. Ambas verificaram que o contêiner obedecia as especificações de segurança e conforto previstas.

A companhia destaca que essa vistoria pela autoridade aeroportuária, bastante rígida e criteriosa, inclui a checagem de toda a documentação necessária e das condições de lacre da caixa de transporte. Novamente, observou-se que tudo estava em ordem. Somente após a emissão de documento endossado pela estatal é que a carga viva fez o trajeto para o avião, conforme determinam as práticas do setor. A GOL apurou com seus colaboradores locais que foi depois desse momento que o cão forçou a grade da embalagem que o transportava e fugiu para a área restrita do aeroporto.

A empresa ressalta que, desde então, mobilizou-se em todas as frentes para tomar as providências cabíveis: iniciou os contatos com a cliente, mantendo-a informada a todo o momento sobre a situação, e um trabalho de busca ininterrupto. Ciente de suas responsabilidades, a GOL tem prestado toda a assistência possível à dona do cão: distribuiu fotografias do animal pela vizinhança do aeroporto, acionou empresas instaladas na região e obteve o apoio da própria Infraero nos esforços de busca. A estatal colaborou, por exemplo, destacando uma bióloga e uma veterinária para auxiliar nessa ação conjunta. A GOL também transportou a cliente gratuitamente de Vitória para Porto Alegre. Na capital gaúcha, tem oferecido traslado entre sua casa e o aeroporto, para que possa, se assim desejar e na hora em que preferir, participar dos esforços para localizar seu animal de estimação.

A GOL sensibiliza-se pelo desconforto por que passa a dona do cão e desdobra-se para garantir um desfecho feliz ao ocorrido. A companhia julga importante destacar que, desde o início das operações da Gollog em Porto Alegre, em fevereiro de 2001, nunca registrou um único caso de animal extraviado no aeroporto da cidade. A unidade transporta uma média de 30 cargas vivas todo mês a partir do terminal gaúcho.
Atenciosamente,
GOL Linhas Aéreas Inteligentes”

Fonte: Agência de Notícias Jornal Floripa