Akita Inu


 

Porte: Grande
Origem: Japão

Curiosidade

Em função de seu perfil fiel, o Akita Inu é considerado “patrimônio nacional” no Japão. “Inu” significa cão em japonês.

História

Nascido e crescido na ilha de Honshu, o Akita Inu foi utilizado no passado para a caça de grandes animais selvagens, rinhas e para acompanhar os samurais na defesa do território. Durante a Segunda Guerra, quase foi extinto. Para recuperar a raça foi feita uma seleção dos melhores exemplares remanescentes. Alguns exemplares mestiçados com Pastor Alemão e Mastim foram para a América do Norte, onde surgiu uma nova raça: o Akita Americano.

Raça japonesa e presente na região de Akita, no norte do Japão, o Akita Inu é um cão de força e coragem. De grande porte, apresenta olhos pequenos e orelhas eretas, apontadas para frente. Seu peso varia de 35 a 40 quilos e a altura de 58 a 70 centímetros.

A cauda é grossa e enrolada sobre o dorso. A aparência de bicho de pelúcia vem da pelagem dupla, sendo a parte de cima mais dura que a inferior, macia e densa. Pode ser encontrado nas cores vermelha dourada, vermelha com as pontas dos pêlos pretas, tigrada e branca.

O Akita Inu é um excelente guardião e companheiro. Além de corajoso, é um animal dócil, inteligente, afetuoso e paciente. Adora brincar com crianças, acompanhando a família e a protegendo sempre que necessário. Observador, reconhece instintivamente quem é seu dono, sendo considerado “cão de um dono só”.

Não se trata de um cão amistoso com outros cachorros do mesmo sexo e do mesmo porte, devido ao seu passado em rinhas. Sendo assim, é melhor evitar criar mais de um Akita dentro de casa. O sentimento de competição desta raça é tão grande que, às vezes, é preciso separar os filhotes de uma mesma ninhada para que não briguem. Já com cães de outras raças e sexo oposto, se criados juntos desde pequenos, não há problemas de relacionamento.

CUIDADOS BÁSICOS

Não costuma dar muito trabalho. Para mantê-lo saudável, basta banho, escovação e dieta balanceada. A média de vida é de 10 anos. As causas mais freqüentes de morte são câncer (32%), problemas cardíacos (14%) e gastrointestinais (14%).

Fonte: Uol bichos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: